|| A RELAÇÃO ENTRE A SAÚDE E SANEAMENTO EM COMUNIDADES RURAIS
Blog

A RELAÇÃO ENTRE A SAÚDE E SANEAMENTO EM COMUNIDADES RURAIS

A RELAÇÃO ENTRE A SAÚDE E SANEAMENTO EM COMUNIDADES RURAIS

Por Ilkare Aquino

O termo saneamento, amplamente utilizado por profissionais da área ambiental, engenharia e arquitetura, possui um significado e abrangência bem além do conjunto sistemas de abastecimento de água e tratamento do esgoto sanitário produzido pela população, a Organização Mundial de Saúde define saneamento como o controle de todos os fatores do meio físico do homem que exercem ou podem exercer efeito deletério sobre o seu bem-estar físico, mental ou social. A legislação brasileira atribui ao saneamento básico um conjunto de medidas, serviços e projetos que visem o monitoramento e controle da potabilidade da água, gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos e rurais, limpeza dos logradouros públicos e projetos de controle de inundações. Com esta ampla rede de atribuições, é nítido perceber que a ausência destes sistemas, uma série de consequências negativas impactam direta e indiretamente os seres humanos, impreterivelmente a sua saúde. A falta dela acarreta muitos gastos para a saúde pública e de acordo com dados da OMS causa elevado número de mortalidade e internações no cenário atual.

Devido ao contato direto, ou não, com áreas e materiais contaminados frutos da falta de saneamento básico, doenças podem ser transmitidas por insetos vetores, falta de higiene e consumo de alimentos infectados. E a medida que se afasta dos centros urbanos, em sentido ao meio rural, os problemas são ainda mais acentuados devido às péssimas condições ambientais, ignoradas pelas políticas públicas locais. Neste sentido, projetos socioambientais que trabalhem no sentido de priorizar áreas tão esquecidas, são de fundamental importância para garantir a todos um direito básico: o saneamento básico. A área de atuação do saneamento é bastante ampla e tende a crescer devido à grande necessidade atual de controlar a ação do homem sobre o meio ambiente. O saneamento e a saúde estão totalmente entrelaçados e investir no saneamento básico é acima de tudo um dos direitos do cidadão.

Ilkare Aquino, Pós-graduanda em Produção e Gestão do Ambiente Construído – UFMG, Engenheira Civil